#ELESIM


Terminado o primeiro turno das Eleições 2018, a nova onda conservadora confirmou sua força nas principais cidades do país. O povo brasileiro mostrou que não se deixa mais levar pelo conto ideológico do “progressismo”. Foram muitos ataques aos nossos valores morais mais sagrados, durante duas décadas ininterruptas. O resultado geral refletiu o desejo silenciado dos que não mais suportam o caos moral generalizado. O grito engasgado ressoou por todo o Brasil, mesmo entre o povo nordestino, acusado injustamente de adiar a disputa para o segundo turno. Nosso caso deve ser analisado sob um enfoque histórico, em que mais se luta pela sobrevivência cotidiana do que pela garantia de direitos secundários, como educação, transporte e segurança pública. A luta no Sertão é para escapar da morte por fome, sede e das garras daqueles que dão o pão e a água para manter seu circo eleitoral.

Mas para que essa considerável renovação eleitoral tenha reflexo imediato em nosso cotidiano, precisamos chegar ao segundo turno das Eleições 2018 com a certeza da vitória do único candidato que unirá o povo brasileiro em prol do reerguimento moral de nossa nação: Jair Messias Bolsonaro. Para que isso aconteça, não podemos descansar! Já “dormimos” por muito tempo, e é chegada a hora de arregaçar as mangas e entrar de cabeça nessa nova batalha. Qualquer outra opção a sair vencedora, leia-se PT, é a mera continuidade da desordem atual. Os fatos não nos deixam dúvida: chegamos à situação presente após 20 anos da mesma linha ideológica ocupando os altos escalões do poder, alternando-se apenas entre partidos-irmãos: ora PT, ora PSDB.

Vivi o mais recente período eleitoral participando ativamente de uma Campanha Política, tendo a minha primeira experiência como candidato a Deputado Estadual, defendendo a proteção à vida e à família. Contabilizei mais de 3.500 votos, com apoio de muitos setores da sociedade. O aprendizado foi enorme, e mais claro ficou que as forças que querem manter a atual desmoralização social continuam fortes e na espreita de qualquer desleixo dos eleitores, para retornarem ao poder e aprofundar as mazelas em nossa nação. Passada a campanha, reúno todas as minhas forças para ajudar na eleição de Bolsonaro.

Não há segunda opção para os que estão insatisfeitos com a completa desorganização do país: aborto, gênero, drogas, insegurança pública, falência da saúde, da educação, desemprego. A única opção é elegermos Bolsonaro Presidente, colocando o Brasil acima de tudo, e Deus acima de todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *